quinta-feira, outubro 06, 2011

Cinema em Portugal perde 829 mil espectadores em 2011

E assim de repente até me ocorrem algumas razões para isso acontecer. As salas de cinema pequenas foram fechando ao longo do tempo e restam poucas. Quando queremos ir ao cinema temos de fazer uma ponderação tendo em conta:
  • Gente a sorver bebidas e a mastigar ruidosamente pipocas. Que perfeita banda sonora! Se o filme for Português é música para os nossos ouvidos. Quando percebemos finalmente que os actores não prestam, já o filme está no fim.
  • Salas cheias ao fim de semana e feriados, principalmente se estiver mau tempo. Ficar na 1ª fila é sempre divertido. Torcicolo garantido e metade do filme fica por ver porque só conseguimos olhar para um pedaço do ecran de cada vez.
  • Quando um bilhete de cinema custava 4 ou até 5 Eur já custava pagar bilhete de 2ª feira para ver certos filmes com a Sarah Jessica Parker. Ao preço que está o bilhete de cinema é tudo uma questão de analisar a relação qualidade/preço. Tendo em conta que a maioria dos filmes não vale mais de um bilhete de 3 EUR, está tudo lixado!
  • Agora que a saga Harry Potter terminou, é bom que alguém invente outra história que envolva vilões sem nariz e heróis de 1,5m.
  • Mesmo com a disposição em anfiteatro, os espectadores com 1,6m correm sempre o risco de ter alguém com mais de 1,8 à frente e fica uma cabeça à frente do ecran.
  • Para ouvir toques estranhos de telemóvel, prefiro andar de metro. Com o barulho da carruagem, os telemóveis não chegam a incomodar.
Assim de repente o que não me ocorre são razões para ir ao cinema. Nos aviões de longo curso da TAP há filmes muito recentes, uma sala menos lotada, cadeiras que reclinam, phones para não ouvirmos o bebé do vizinho a chorar, menu mais variado do que as típicas pipocas e um ecran minúsculo mesmo à frente do nariz. Ao menos não nos queixamos que está alguém com a cabeça à frente do filme e não há hipótese de ouvirmos telemóveis a tocar. Com a inflação dos preços dos bilhetes de cinema, qualquer dia mais vale ir a Nova Iorque para vermos filmes no avião.

Sem comentários: