sábado, abril 05, 2014

Se a Carrie Bradshaw vestisse na Bershka e calçasse na Seaside, era assim... sei lá!

Eu não li o livro da Margarida Rebelo Pinto, "Sei lá". Trata-se duma questão de higiene mental. Não sei qual é a história mas desconfio que é o Sexo e a Cidade em reles.





















Pelo cartaz de promoção do filme, a roupa é da Bershka que não há orçamento para alta costura! E entre as protagonistas há apresentadoras, cantoras e ex-modelos em vez de actrizes.
Podia ser uma mau original... mas é pior... é assim, sei lá, como se alguém rescrevesse os Maias e em vez do "Ramalhete", existisse um apartamento na Damaia.

Sem comentários: