domingo, agosto 24, 2014

A cobardia tuga

Os Portugueses podem ter muitas qualidades mas têm defeitos que me irritam profundamente. Um deles é a cobardia.
Quando é preciso afrontar o poder ou contestar os mais fortes, está quieto... Publicam-se uns posts indignados no Facebook mas não passa disso. Atrás do computador são uns rebeldes! Mas quando é preciso gritar e ir para a rua, vão sempre os mesmos.
Aliás, basta conduzirmos 2 carros diferentes para sentirmos um cheirinho desta cobardia. Se eu estiver no meu Twingo com 20 anos e parar numa passadeira para os peões passarem, a probabilidade do condutor atrás de mim reclamar ou apitar é de cerca de 70%. Se eu fizer o mesmo no carro do meu pai que é novo e é um topo de gama, ninguém apita nem que eu mude de faixa sem fazer pisca.
Mas assim que apanham alguém que tem o azar de ter de atender ao público... ui! Vai-te a ele!
Há bocado, estava no serviço ao cliente do Ikea e o sistema que faz a chamada das senhas recuou. Em vez de passar ao nº 154, chamou novamente o nº 150. Eis que o detentor da senha 154 salta para o balcão indicado no ecrã e indigna-se com a funcionária porque ele tem a senha 154 e não foi chamado. A senhora que estava a ser atendida no balcão ao lado junta-se à indignação e ralha com a funcionária.
A rapariga que me atendia vê o meu ar incrédulo a assistir ao arraial e comenta:
- Há pessoas cheias de pressa! - não comentei porque o problema daquelas pessoas não era a pressa, era mesmo a estupidez. Se começasse a falar sobre isso, tínhamos assunto para a tarde inteira e a rapariga não atendia mais ninguém.
Do outro lado do balcão onde eu estava, um casal examinava ao pormenor todas as peças dum móvel. Aparentemente tinham ido devolver ou trocar (nem sei se eles fazem trocas ali naqueles balcões) uma peças que tinham riscos. Para evitar que a empresa sueca os enganasse, examinavam cada pedaço de aglomerado com olho clínico. Sim, porque estão a pagar uma fortuna por um móvel que não pode ter um risco mesmo que não se veja porque fica encostado à parede! Até porque, quando montarem o móvel, é impossível que lhe façam um risco acidentalmente! Aguenta Ikea! Aguentem restantes clientes que terão de ficar mais 15 minutos à espera para que possam examinar cautelosamente cada aresta da madeira! Mas quem tem pressa? É domingo! Ah, não! Esperem! Os senhores do outro balcão estão cheios de pressa e continuam a reclamar da avaria do sistema que chama as senhas. Ou será que reclamam da rapariga que conseguiu a proeza de pôr aquilo a chamar senhas anteriores? Uma coisa eu sei que eles não reclamam: não reclamam a nova lei da cópia privada, não reclamam uma eventual subida do IVA nem reclamam nada junto de quem tem poder.
E até aposto que se tivesse passado uma hora naquele balcão em vez de 5 minutos, tinha material para uma tese de sociologia!

Sem comentários: